12
Fev 10
Por

Filipe Lobo d´Ávila

, às 21:20 |

Realizou-se hoje uma das mais importantes audições na Comissão Eventual de acompanhamento do fenómeno da corrupção.

 

Nessa audiência, o Presidente da ASFIC (Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal) manifestou a sua concordância com alguns dos projectos do CDS, em particular, com o crime urbanístico, com o estatuto do arrependido e com o aumento da moldura penal dos crimes de poder.    

 

Ficámos também a saber que a Polícia Judiciária apresenta um défice de 400 investigadores e que o processo de selecção destes operacionais (desde o lançamento do respectivo concurso até ao desempenho de funções) demora, na melhor das hipóteses, três anos.

 

A necessidade de reforço dos meios é particularmente sentida a três níveis: investigadores da PJ, procuradores do MP e peritos do Laboratório de Polícia Ciêntifica.


De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Na última fila da bancada do CDS-PP sentaram-se no primeiro dia, por acaso ou providência, os quatro deputados mais novos da bancada. Juntam-se virtualmente neste espaço para continuar as discussões após o fim dos trabalhos. Junte-se, leia e debata as opiniões dos deputados… Da última fila.
Autores
Cecília Meireles Graça
Filipe Lobo d´Ávila
João Pinho de Almeida
Michael Seufert
Arquivos
Pesquisar
 
Subscrever feeds