11
Fev 10
Por

Michael Seufert

, às 12:22 |

Como aqui escrevi, não era compreensível que as instituições da terceira república se mantivessem caladas perante a sucessão de noticias que davam caso de despachos judiciais nos quais o governo parecia interferir na comunicação social.

Em boa hora, na Assembleia da República o CDS, entre outros partidos, pediu a audição de alguns protagonistas da teia que as notícias pareciam revelar. Ao mesmo tempo partiu da blogosfera uma petição com a qual concordo em absoluto e que pedia justamente que as instituições funcionassem.

Hoje estarão muitos amigos meus em frente à Assembleia da República para dizerem que não se calaram no momento certo. Sendo certo que os deputados têm poderes próprios e formas próprias de fazer as instituições trabalhar - e creio que o CDS está a fazê-lo, e foi por isso que não me pareceu próprio assinar a petição - não deixarei de os cumprimentar e assinalar as preocupações que partilhamos.

Tags:

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Na última fila da bancada do CDS-PP sentaram-se no primeiro dia, por acaso ou providência, os quatro deputados mais novos da bancada. Juntam-se virtualmente neste espaço para continuar as discussões após o fim dos trabalhos. Junte-se, leia e debata as opiniões dos deputados… Da última fila.
Autores
Cecília Meireles Graça
Filipe Lobo d´Ávila
João Pinho de Almeida
Michael Seufert
Arquivos
Pesquisar
 
Subscrever feeds